1500

Sabe quando a gente é criança, a gente tem toda uma ideia de como a nossa vida deve ser. Quando eu tinha 12 anos, eu achava que ia casar com o principe william. Tinha até todo um plano de como ia conhecer ele. Obviamente eu não casei com o príncipe william, mais eu me casei, faz 2 anos hoje, com alguém que eu chamo mais que marido, chamo de melhor amigo, já vai fazer 9 anos e 2 meses que estamos juntos. Quase uma década. Eu conheci ele quando tinha 18 anos. Se eu voltasse aos 12 anos e alguém falasse, você quer casar com o principe william? Eu hoje diria não, porque eu não consigo imaginar um mundo onde não conhecesse meu marido. Ou até consigo imaginar, mas seria extremamente triste.

A vida é assim, gozada. Você quer muito, e de repente, não faz mais sentido nenhum.Ainda é fracasso quando você não consegue algo mais deixou de querer? Você ainda é bem sucedida se a melhor coisa da sua vida, você não sonhou a vida inteira? No dia do casamento eu estava tao nervosa que quase desmaiei no altar, minhas pernas tremiam. Por que eu estava realizando um sonho com todas cores. Mas não  porque estava realizando um sonho de casar ( como toda menina tem e eu também tinha) e sim realizando o sonho de casar com aquele homem.

Sonhos são assim. Chegam e vão e mudam muito, durante a vida a toda.Mais do que a gente gosta de aceitar. A gente se prende tanto em sonho, os livros de auto ajuda também, adoram falar , qual o seu sonho? defina seu sonho, escreva, coloque desenhos na parede que representam o sonho. 

É tudo válido e não faz mal fazer, mas, eu fico pensando, a melhor coisa que aconteceu na minha vida, eu não sonhei. Eu não imaginei , eu nao coloquei foto na parede. Ela aconteceu, como a vida é, ela acontece, a gente queira ou não. E as vezes para ser feliz, basta estar um pouco aberto, para entrar naquela porta, que você não tinha reparado que abriu. Entra. Vai. Seja feliz.

Raquel Link

Advertisements