tumblr_mfi2kgsOli1r42qyuo1_500

tumblr_nbc36qmsw91rsyukao1_1280

Ontem a noite foi um difícil. hoje provavelmente deve continuar sendo.eu tive um problema médico vamos dizer assim. pelo assunto ser delicado. e talvez precise fazer uma colonoscopia. talvez seja só uma hemorroida interna. talvez seja um polipo que eles tiram na colonoscopia que é um procedimento cirúrgico com anestesia e resolve, você só fica repetindo a cada 3 anos pra ver se não apareceu mais nada. ou talvez eu tenha câncer de reto. meu avo morreu de câncer no intestino. minha vó morreu de câncer no estomago. minha madrinha já tirou muitos polipos nessas colonoscopias. mas porque eu? eu sei que tem crianças com câncer. eu sei que a vida é uma merda pra todo mundo, mas justo agora que eu tava me levantando me sentindo um pouco melhor.vem isso.

Parecia que a luz do fim do túnel tinha acendido pra mim. mero engano. era apenas um trem vindo. é sempre um trem vindo. a minha felicidade, alegria, é sempre curta, sempre vem algo muito ruim seguido. talvez eu seja o tipo de pessoa que nasceu com sangue trágico, com destino trágico. talvez não era nem pra eu ta aqui.

EM 1986, natal, minha mãe gravida de 2 meses aos 31 anos, resolveu viajar de ferias pro rio de janeiro com meu pai e com meu irmão de 8 anos. sim eu sou temporão como dizem. meus avós, que não estão mais aqui, recomendaram contra a viagem, perigoso mulher gravida viajar, eles foram mesmo assim. no 3 dia da viagem um assaltante meteu um facão no pescoço do meu pai pra lhe roubar na frente da minha mãe e o do meu irmão.

Naquela noite no hotel minha já começou a sentir mal, dores. No dia seguinte andando no calçadão ela começou a ter hemorragia muito séria. e virou pro meu pai. ‘ eu acho que perdi o bebe’, eles não sabiam que era uma menina ainda, apesar de a minha ter engravidado oito anos depois pensando em ter um menina’. chegando no hospital 2 médicos não ouviram meu coração falaram que eu estava morta.

mas minha se recusava a fazer a curetagem, dizia que ainda me sentia que eu estava viva.
Fora do quarto do hospital o medico foi falar pro meu pai que eu já tinha morrido e com a hemorragia que a mãe tava tendo corria o risco dela morrer, que ele tinha que decidir, ele decidiria pra fazer a curetagem. me matar. mas dai ele perguntou pro médico antes de fazer qualquer procedimento ” minha esposa ainda está lucida?” o medico ” um pouco” meu pai ” então esquece. é o corpo dela, enquanto ela estiver lucida ela decide”.

Minha mãe procurou um outro hospital, um 3 medico, que finalmente ouviu meus batimentos cardíacos, fracos mas ali. minha mãe teve que ficar a gestação INTEIRA na cama, não podia levantar nem pro banheiro, pra poder manter a gestação. além de tomar vários remédios pra me segurar. tanto que quando eu nasci em 21 de julho de 1987, quando me me tiraram da minha mãe, a primeira pergunta dela foi ‘ ela é normal?’ todo mundo achou que eu ia nascer sem um braco ou algo do tipo.

Então era pra eu ter morrido 27 anos atrás, mas de alguma forma, por algum motivo eu nasci. não sei porque. e agora eu estou com esse problema médico. que pode ser desde de algo ‘ simples’ como uma hemorroida como algo que precisa de cirurgia, algo que pode virar câncer. não paro de chorar desde de ontem. não quero ter câncer. não quero morrer. eu tenho apenas 27 anos.

eu ainda não vi paris, nem a neve em nova york. ainda não tive a casa dos meus sonhos, ainda não fui mãe. eu ainda não fiz nada.eu não quero tá doente. eu não quero que coisas erradas e ruins continuem acontecendo comigo, no fundo esse post, é um BERRO pro universo. me deixe um pouco em paz. eu estava tao feliz ontem. até chegar 10 da noite e ir no banheiro e tudo virar do avesso. desde de 7 de marco desse ano quando meu bartolomeu amado foi atropelado e levado de mim, TUDO VIROU DO AVESSO.

cada passo que eu dou me esforçando pra fazer tudo dar certo ou um pouco melhor. ele não deixa.ele joga uma coisa ruim de novo pra mim.

é como se eu tivesse no mar e quando eu finalmente consegui boiar, respirar, ficar firme, pronto eu vou nadar e chegar na areia me salvar. vem outra onda e me leva embora de novo. eu estou cansada. vontade de desistir tudo. e ao mesmo tempo tenho vontade de mostrar pro universo, deus, diabo, seja quem for que manda essas coisas ruins, que eles não vão me destruir. que eu sou forte. mas eu sei que não sou forte. mas eu to tentando. isso deveria ser o bastante. tomara que seja.

anigif_enhanced-30465-1414022725-15_preview

” CHEGA UM PONTO QUE TUDO FICA DEMAIS, QUANDO FICAMOS CANSADOS DE LUTAR, ENTÃO A GENTE DESISTE. É AÍ QUE O VERDEIRO TRABALHO COMEÇA.”

Raquel Link

Advertisements