baby-with-toys

quando criança temos tudo. uma devoção de nossos pais e avós. hospedagem de graça em hotéis. não precisamos fazer muita coisa além de passar em matemática. e ainda temos um dia só pra a gente que as outras pessoas são obrigadas a nos dar brinquedos. o mundo realmente parecia perfeito para nós. parecia.

porque nós crescemos e o mundo que fomos criado não é o mundo que fomos jogados depois da maioridade, agora o pior que pode te acontecer não é recuperação é cadeia mesmo, você não tem mais nenhum dia pra você e quanto mais velho você fica menos pessoas lembram do seu aniversario.

nada te dá mais aquela alegria de quando você abria o brinquedo dos sonhos no dia das crianças. a boneca que você tanto sonhou e dai você abre da caixa e pode tocar nela. nada mais vai te dar esse tipo de prazer. sabe porque? porque virou adulto. você tem conta de luz para pagar e você não precisa mais que sua mãe berre pra você apagar a luz dos quartos que sai. você mesmo berra isso pros outros. assustador.

sabe o que é mais assustador? rever filmes que você via quando criança, como bethoven, e se identificar com os pais não com os filhos. tudo bem eu admito eu tenho 27 caminhando pra 28, sou casada no civil, no rigor da lei, e tenho uma cachorrinha em casa chamada charlote o que faz de mim responsável pela vida de um outro ser vivo. eu sou uma adulta. e isso nem sempre é bom.

as vezes você queria voltar a andar de balanco e que sua maior preocupação era rodar em matemática. agora você vive com medo de rodar na vida mesmo. de não ter  o carro legal, o emprego legal, dinheiro o suficiente, de não ser um bom pai. uau você agora vai responsável por outra criança. mas como se eu ainda me sinto uma por dentro?

se eu ainda queria ter aquela ingenuidade gostosa de acreditar fielmente que eu posso ser astronauta, de ainda ter esperanças em um mundo melhor, virar adulto significa vira cínico. infelizmente.

eu terminaria o texto aqui, totalmente depressivo e quase suicida, mas dai eu lembrei que vai que alguma criança lê? eu não posso terminar assim. eu fiz anos de terapia para saber ver as coisas por outros ângulos. ser adulto é ruim, mas compensa.

tipo pizza mesmo quando é ruim ainda é bom sabe? você sai de casa, mora com quem quiser, e faz quase tudo que você quiser. você faz sexo ou não. você come chips de cafe da manha ou não. você ganha liberdade. 

talvez o problema não esteja em virar adulto, talvez esteja em nós adultos que não sabemos o que fazer com essa tal liberdade e colocamos os pés pelas mãos. um rivotril por favor?

Raquel Link

Advertisements